Fazenda Água Milagrosa

24 de Julho de 2019

Água Milagrosa recebe primeiro ‘hotel’ para abelhas do noroeste paulista



 
Com o objetivo de proteger e preservar a saúde das abelhas e proporcionar abrigo a insetos polinizadores solitários, a Fazenda Água Milagrosa, propriedade do Grupo Junqueira Rodas, localizada em Tabapuã (SP), a 409 quilômetros de São Paulo, inaugurou em parceria com a Bayer, nesta quarta-feira, dia 24/07, o primeiro hotel de abelhas da região.

O hotel de abelhas consiste em uma estrutura de madeira em forma de favo de mel, em que são inseridos troncos de árvores com diferentes perfurações, que funcionam por sua vez, como “casinhas” para os insetos. A proposta chega como alternativa de abrigo, evitando a mortalidade das abelhas, assegurando a manutenção e biodiversidade desses insetos.
 
A estrutura foi disponibilizada a propriedades rurais, como parte das ações do Programa BeeCare, plataforma global da Bayer que tem como objetivo promover o engajamento público para proteção às abelhas e apoio à pesquisa e geração de conhecimento voltado à saúde.

“Aqui na Água Milagrosa e nas outras propriedades do Grupo, temos muitas abelhas, visto que são polinizadores essenciais dos pomares de laranja. Na empresa, temos como missão sempre preservar o meio ambiente e as espécies, por isso, todo nosso manejo é sustentável, de forma a manter a cadeia ecológica em equilíbrio. Para o Grupo Junqueira Rodas, a iniciativa trará benefícios a toda a região, já que os produtores terão mais informações a respeito por meio do projeto, bem servirá de estímulo à preservação da espécie.”, explica a produtora rural, Sarita Junqueira Rodas, CEO do Grupo Junqueira Rodas.
 
De acordo com a gerente de políticas agrícolas e relacionamento com stakeholders da Bayer Brasil, Cláudia Quaglierini, o hotel foi projetado para abrigar abelhas solitárias, que não têm costume de viver em colmeias. São insetos que têm por hábito viver em cavidades no solo ou troncos de árvores.

“A maioria das espécies de abelhas tem hábito solitário, pois procura ou escava pequenos espaços em estruturas naturais para fazer os ninhos. Os hotéis de abelhas são espaços ideais para que esses insetos polinizadores possam fazer sua morada”, explica Cláudia.

De acordo com dados de projetos do Ministério do Meio Ambiente, na natureza, 88% das espécies de plantas com flores dependem das abelhas e mais de 75% das espécies utilizadas pelo homem na produção de alimentos precisam da polinização desses pequenos insetos. No caso da laranja, principal cultura da Fazenda Água Milagrosa com quase 300 mil pés da fruta, esse índice é de 27%.

“É essencial levar informações corretas a um número cada vez maior de pessoas para que todos, mais conscientes, ajudem a preservar os ambientes naturais e se preocupem com a saúde e a sobrevivência das abelhas”, diz a gerente da Bayer.

Manutenção – O hotel não exige manutenção, visto que a estrutura é tratada com impermeabilizante, podendo ficar exposta a diversas temperaturas e à chuva. Pode ser instalado no campo, em meio à lavoura, ou na sede de propriedades. As abelhas abrigadas no local não necessitam de alimentação, mas é possível utilizar elementos diferenciados para acolher melhor os insetos, como capim, feno, entre outros.

Hoje, existem 75 ‘hotéis de abelhas’ espalhadas pelo país em propriedades rurais e institutos de pesquisa, como a Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Jaboticabal (SP), a Universidade Estadual de Maringá (UEM), Universidade Federal do Ceará (UFC) e Parque das Flores, em Holambra (SP). Os produtores que tiverem interesse em instalar o Hotel de Abelhas em sua propriedade podem adquiri-lo via programa de pontos da Bayer.
 

<< Voltar para notícias
Fazenda Água Milagrosa - Todos os direitos reservados. ©2019
Desenvolvido pela Williarts Internet